1

            Primeiramente é necessário estabelecer um critério, afinal, “caro” ou “barato” não são critérios absolutos, é necessário haver uma comparação, um valor de referência. Posteriormente é preciso estar claro o seu objetivo como contratante de um arquiteto.

Para a construção de uma casa

            Uma casa gera uma série de custos distribuídos em tempos e fases de obra. Neste caso, deve ser levado em consideração os custos com material, mão-de-obra, serviços, equipamentos e transporte. O valor final de uma obra depende do projeto completo da construção, o que inclui: Arquitetura, estrutura, fundações e instalações.

Há várias formas de cobrar por estes serviços. Para a etapa de projeto, as formas mais comuns são por porcentagem dos custos da obra ou por hora trabalhada. Existem algumas formas de definir áreas e preços de construção: através do CUB/m2 , SINAPI e outros.

O SINAPI é um sistema do IBGE que produz mensalmente índices de construção civil a partir de pesquisas de preços de materiais e salários pagos a profissionais, já o Custo Unitário Básico por metro quadrado (CUB/m2) define projetos-padrão considerando aspectos como o número de pavimentos, número de dependências por unidade e padrão de acabamento da construção.

A complexidade de um projeto de arquitetura é um ponto à ser considerado na hora de precificá-lo. Os projetos podem ser divididos entre os níveis Simples, Médio ou Alto. Uma das características que os diferencia são os materiais utilizados na estrutura e no acabamento da construção.

 

2

  (Relatório do CUB/m² de janeiro de 2015 no RJ fonte: http://www.cub.org.br/)

            *O Custo Unitário Básico foi mencionado aqui a titulo de curiosidade, caso deseje se aprofundar no tema, recomendo a leitura da norma técnica especifica (NBR 12721/2006).

            Isto posto, uma casa padrão sala e dois quartos, com uma área média de 100m2, uma casa relativamente grande, se multiplicarmos pelo maior valor residencial da tabela de janeiro de 2015, chegamos a:

100m2 x R$1829,27 = R$182.927,00

(Considerando a maioria dos custos associados à construção, inclusive projeto)

            Além disso, é adicionado os honorários do Arquiteto, que pode ser verificado a Tabela de honorários disponibilizado pelo CAU/BR (Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Brasil) – http://www.caubr.gov.br/wp-content/uploads/2013/11/2013.08.16-CEAUeCBA-Tab-Remun-Proj-Arq-Edif.pdf

Retomando a pergunta feita no inicio deste texto: Arquiteto custa caro?

O que é o custo de projeto para quem está disposto a investir em uma obra desta dimensão? É um custo baixo para quem deseja um projeto seguro, correto e com valor comercial pós construção bastante elevado para outros investimentos futuros, como compra, venda, financiamentos e hipotecas. Além disso, a intervenção profissional em geral, aumenta o valor do imóvel depois de pronto e as aprovações legais feitas durante o projeto facilitam as transações de compra, venda e financiamentos.

E ai? Vale a pena o investimento? Não esqueça que muitas vezes o barato sai caro!

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *