O fascínio por sua própria imagem acompanha o homem desde os primórdios. Diferentes tipos de espelhos primitivos coexistiam então, mas foi no século XVI em Veneza que eles ganharam um impulso maior com o advento de uma técnica de revestir o vidro com uma fina camada de mercúrio e estanho desenvolvida pelos artesãos locais. Só em 1833 que o revestimento passou a ser feito em prata como conhecemos hoje.

Recentemente um projeto do arquiteto Philippe Stark para o hotel Sanderson, em Londres, fez dos espelhos venezianos um destaque especial. Presente em quase todos os ambientes, eles emolduram o bar, a loja de souvenirs e os elevadores de interiores surreais, projetando imagens tridimensionais. Confira mais em www.sandersonlondon.com

Sanderson Hotel

Na área residencial o espelho pode estar em quase todos os ambientes, desenvolvendo funções essenciais em alguns ou meramente estética em outros. Pode ser usado como material de revestimento, de forma simples diretamente sobre as paredes ou fixados numa placa de madeira. Os acabamentos das bordas também podem variar entre lisos ou bisotados, com molduras ou não. Podem ainda ser clássicos no estilo veneziano, garimpados de antiquários ou até mesmo da casa da sua mãe.

Espelhos nos halls de entrada são ótimos – quem chega tem uma recepção agradável e quem sai pode conferir como está seu visual.

Nas salas de estar os espelhos ampliam ambientes, refletindo cantos especiais, buscando o exterior e trazendo o paisagismo para dentro através da reflexo. Numa sala pequena um espelho na parede lateral dá uma sensação que a sala é maior.

Nos corredores um uso interessante é nas paredes laterais para dar o conhecido efeito de amplitude espacial.

Espelhos no banheiro

Nos quartos, temos duas utilidades: para nos observarmos como um todo, e como revestimento nas paredes.

Já no closet e nos banheiros o espelho é obrigatório e pode ser antiembaçante. A iluminação é vital nos banheiros ou lavabos, o ideal é usar lâmpadas nas laterais do espelho ou acima dele evitando sombras na imagem refletida.

Em instalações comerciais o espelho deve auxiliar as vendas facilitando a exposição do produto. Joalherias, perfumarias, óticas, lojas de vestuário e calçados podem usar com abundância.

Nunca esqueça que os espelhos refletem a luz.  Num local com pouca luz – o espelho é a dica.

2 comentários para “Espelho, espelho meu”

  1. Patricia Junqueira

    Querida,

    Adorei o blog!! As imagens, as dicas…
    Agora sugiro uma matéria com tapetes ou carpetes.
    Se quiser se aprofundar, estou as ordens.
    Sucesso!!!!!!!!!!!!!! Bjos,

    Patricia

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *