Todos os macetes e dicas para que você comece a cultivar o seu jardim dentro de casa …

É muito bom pode ter um jardim para chamar de seu!! Você não sabe por onde começar ?

Bem, antes de colocar a mão na massa, aliás na terra e sair pelas chácaras comprando mudinhas, saiba que nem só de adubo vive uma florzinha. Dedique um tempinho da sua rotina antes de tudo. Leve em consideração o ambiente, se há uma boa iluminação natural, verifique a distancia das plantas até as janelas, e se há uma boa ventilação. Mesmo que seja em um mini apartamento, sempre tem um cantinho para se cultivar o verde.

Nem todas plantas exigem uma luz direta do sol, algumas gostam de luz de média intensidade, outras se desenvolvem bem melhor na sombra. Quanto a ventilação é preciso atentar: algumas plantas não suportam o ar mais seco como de um ambiente com ar condicionado por exemplo. A grande maioria lida melhor com o ar mais úmido.

É preciso analisar também a sua disponibilidade de tempo para cuidar delas com carinho. Se você é uma pessoa muito ocupada ou muito esquecida, opte por plantas que sejam de fácil manutenção. Para te ajudar nessa escolha, selecionamos algumas plantas que se adaptam super bem a espaços internos e vão deixar sua casa muito mais acolhedora!

Dracena de Madagacar (Dracaena Marginata) – Considerada uma das mais resistentes para interiores. Suportam bem em ambientes com ar condicionado, e se esse for o caso, procure borrifar água fresca na folhagem, e deixa-las limpas com o auxilio de um paninho úmido. Toleram pouca luminosidade, mas depende da espécie, quanto menos verde ela tiver nas folhas, mais luz ela precisa. Não é necessário rega-las com muito frequência, mas para ter uma planta sempre bonita, deixe a terra secar ligeiramente antes de fazer uma nova rega.

Café de salão (Agloenama) – É uma ótima opção, porém necessita de boa ventilação, não se costuma adaptar BEM em ambientes com ar condicionado. De origem tropical, gosta de ambientes mais úmidos e quentes. Deixe sempre a terra úmida. No inverno a rega pode ser um pouco mais espaçada.

 

Calathea Insignis (Calathea Lancifolia)– É muito resistente. Ela precisa de um local sombreado, e úmido. É importante controlar a rega no inverno, e ao final da estação, deve ser feita uma poda rente a terra retirando as folhas manchadas, logo novos brotos virão. Na primavera e no verão, quando elas estão em pleno crescimento, podemos molhar mais regularmente.

 

Comigo-Ninguém-Pode (Dieffenbachia Amoena) – Caso você tenha criança, ou algum animal estimação, não compre por que é venenosa, possui a seiva tóxica. Por outro lado, é ótima em termos de purificação do ar aonde se encontra. Gosta de média intensidade de luz, e temperaturas amenas. Quanto às regas é importante deixar o solo secar, no verão faça mais regas.

 

Jibóia Prateada (Scindapsus pictus) – Deve ser cultivada sob meia-sombra, ou luz difusa. Tipicamente tropical, aprecia o calor e a umidade. Regue frequentemente durante todo ano, e borrife água semana sim, semana não.

 

Bromélias (Bromeliaceae) – Com mais de 3000 espécies nativas das Américas, elas crescem bem na maioria dos solos e adoram o clima quente e úmido. Devem ter suas raízes sempre úmidas e as folhas borrifadas regularmente. Quanto À luz, ficam mais bonitas em locais bem claros, mas não apreciam o sol direto. Elas florescem apenas 1 vez durante seu período de vida. Após a floração, a planta desenvolve uma brotação lateral que substituirá a planta que irá morrer.

 

Lírio da Paz (Spathiphyllum Cannifolium)– Também conhecida como Bandeira Branca por produzir uma flor branca, que remete à paz. De clima tropical, gosta de lugares quentes e úmidos, com iluminação difusa, das espécies caseiras é uma das mais populares. É importante deixar a terra sempre úmida.

 

Aspidistra (Aspidistra Elatior) – Muito tradicional, com folhagem rústica, apresenta um crescimento moderado. Devem ser cultivadas à meia-sombra e irrigadas regularmente deixando a terra úmida, mas não encharcada.

 

Costela de Adão (Philodendron Monstera Deliciosa) – Da família das trepadeiras, a costela de adão floresce e também desenvolve frutos, mas o que mais chama atenção são as folhas. A rusticidade da espécie permite que ela se adeque a qualquer solo. Ambientes com pouca incidência de luz também a favorecem, e basta deixa a terra sempre úmida para que ela se desenvolva bem. os arranjos feitos com suas folhas são bem apreciados.

 

Espada de São Jorge (Sansevieria trifasciata) – Também conhecida como Língua de Sogra, esta espécie é uma das mais populares. São de fácil adaptação, adoram luz direta e difusa do sol. DeixE a terra secar um pouco antes de rega-la novamente, ou então quando as folhas começarem a se inclinar. Atenção com os animais de estimação, e com crianças ela pode ser tóxica.

 

*Imagens retiradas da internet!!

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *