Você quer que 2014 seja um ano melhor ? Acredito que, quando a sua casa está sob controle , fresca, limpa e organizada, as coisas boas acontecem em toda a sua vida.

As recompensas de seus esforços em janeiro deste ano vai durar durante todo o ano – E é uma ótima maneira de boas-vindas de 2014 e tornar a sua casa um lugar que você vai adorar o ano todo.

Em 2103 a cor era o Pantone Esmeralda. Então, tive o prazer de ver o novo cor de Pantone do Ano de 2014, Radiant Orchid – principalmente porque ele representa uma completa mudança de 180 graus a partir de Esmeralda, como as cores são opostas na roda de cores . Quer saber o que exatamente cor radiante Orchid é ?

Foto Houzz Updates
A Cor dá vida e ousadia na cozinha.

Cor Orquidea foto Houzz Updates
A cor Lilás acalma e dá um conforto na sala

Leatrice Eiseman , diretora executiva do Pantone Color Institute , diz que ” uma harmonia encantadora de fúcsia, tons roxo e rosa , inspira confiança e emana uma grande alegria , amor e saúde. É um roxo cativante, que atrai  com seu charme sedutor . ”

 

 

Copa e Cozinha na Expo de Milão

Olá pessoal, estou de volta depois de um tempo sem postar. Hoje vou dar algumas dicas para os pisos e revestimentos para parede em áreas molhadas. Como cozinhas e banheiros são ambientes que pedem limpeza pesada diária, a dica é apostar em materiais práticos, laváveis e resistentes. Desse grupo utilizamos os pisos menos porosos e de pouca textura, que se adequem à quantidade de gordura e aos materiais que usam cloro.

A Cozinha

Nos revestimentos da cozinha podemos usar a pintura ao invés dos tradicionais azulejos, este é um truque que eu utilizo bastante nas paredes que ficam longe do fogão, e serve para baratear o custo e dar um ar mais leve.

Cozinha que planejei no Casa Cor 2008 - chapas de aço entre bancada e o armário

Você pode também empregar outros tipos de revestimentos para criar, com a ajuda da iluminação indireta, um ponto de destaque entre os armários superiores e inferiores. Boas alternativas para este pedaço da cozinha são as chapas de aço, ou então os vidros, espelhos ou pastilhas de cerâmica, ou até mesmo fibra de coco ou madeira, se você pretende dar um ar mais rústico.

 

Cozinha com placa de metal entre o armário e a banca
No Banheiro

Seu banheiro pode ficar moderno e arrojado com uma parede revestida com os recém-lançados nanoglass ou marmoglass, que são produtos feitos de cristais de vidro, pó de mármore e agentes aglutinantes.

A cor da pare­de e do piso em banheiros não precisam ser as mesmas. Usando tonalidades neutras ou mais vibran­tes, eu gosto da brincadeira do positivo/ne­gativo, como o branco e preto.  Uma única cor idêntica no piso e na parede nos dá a sensação de continuidade, pois dis­farça os limites. Contrastes de cores ampliam o ambiente, e aí prefiro o gosto dos tons aquosos, que são as gamas dos verdes-água. Deixe tons mais fortes, texturas e brilhos para os acessórios do banheiro como as toalhas, cestos e lixeiras.

A área do boxe deve ser em azulejo, mármore, ou outro revestimento cerâmico. No restante do banheiro costumo fazer uma meia-parede com o mesmo material arrematado com um roda-meio em mármore, pinto o restante com tinta acrílica ou epóxi que resiste muito bem à umidade.

Banheiro com piso e parede no único tom

Quanto aos tamanhos prefiro os ladrilhos gran­des, do tipo 0,60 x 0,60 e, dependendo do banheiro,  também uma placa de 1,20 x 0,60, pois dá uma sensação de continuidade, com bem menos linhas de rejunte.  Se o banheiro for pequenino, o tamanho ideal é 0,40 x 0,40.

Porcelanatos e cerâmicas re­tificadas também tornam mínima a es­pessura da massa entre as placas, simpli­ficando a limpeza. Não recomendo a pastilha de vidro para pisos, gosto dela nas paredes, pois existem pastilhas de várias cores e tamanhos, além de ser de fácil aplicação.

Plantas dentro de casa arejam o ambiente e trazem tranquilidade e beleza,mas será que é fácil ter e conservar um jardim? E onde colocar as plantas? A primeira e mais importante lição é que as plantas são organismos vivos e não meros objetos decorativos.

Plantas dentro do apartamento

 

Ainda assim com todos esses cuidados, nem todas as espécies adaptam-se a ambientes com pouca luminosidade natural. Na hora do planejamento do seu jardim não se esqueça da proximidade das janelas e da luz natural que o jardim absorverá. Jamais negligenciar a ventilação já que certas espécies não vingam em locais abafados.

 

Seu jardim também não pode, em hipótese nenhuma, atrapalhar a circulação interna. E a escolha correta das plantas é vital já que algumas têm espinhos ou são tóxicas e podem não se adaptar a seu projeto. Se seu apartamento não tem área aberta tenha em mente estes três fatores:

Alegria verde

Luz solar: Se as plantas são adequadas para interior não precisam apanhar sol. As espécies indicadas são as que naturalmente viveriam nos fundos de mata, onde há mais sombra. Essas plantas são as de verde intenso e brilhoso como por exemplo,Licuala (Licuala grandis), Lírio-da-paz (Spathiphylum wallisii), Flor-de-maio (Schlumbergera sp.), Palmeira ráfis (Rhapis excelsa), Antúrio (Anthurium andreanum), Árvore- da-felicidade (Polyscias fruticosa), Asplênio (Asplenium nidus), Cheflera (Schefflera octophyllum), Filodendro (Philodendron), Singônio (Singonium), entre outras.

 

Regas corretas: A rega é igual para todas as plantas de interior em vasos de qualquer tamanho: No verão regar as plantas a cada dois dias, já no inverno uma média de duas regas por semana é suficiente.

 

Fertilização/Adubação: Por estarem submetidas a condições adversas, plantas em ambientes internos precisam receber nutrientes adequados. Recomenda-se a aplicação mensal de um fertilizante líquido foliar, que pode ser pulverizado diretamente sobre as folhas e adubação trimestral da terra com adubo líquido.

Dormir, amar, assistir TV, utilizar o computador, ler, comer e até rezar. Caramba! Já que passamos tanto tempo no nosso quarto será que existe limite à quantidade de coisas que podemos fazer nele? Lógico que não, então o jeito é organizar e cuidar da decoração.

O que não pode faltar?

Cama
O colchão é uma peça muito importante, seja macio ou mais duro, o conforto é fundamental, afinal passamos muitas horas na cama. Cama tipo Box é uma vantagem, pois podemos usar os gavetões para guardar roupa de cama.

espelho aumenta o quarto

Armário
O espaço no armário vale ouro e deve ser bem pensado. Tenha o maior número de divisórias possível, inclusive dentro das gavetas. Armários com porta de correr não atrapalham a circulação e são ideais para quartos pequenos. Portas espelhadas no armário aumentam a sensação de espaço.

Televisão
TV fininha pendurada na parede é o sonho de consumo, e facilita muito para quem não tem muito espaço.

Mesa/Bancada
Uma escrivaninha é sempre bem-vinda e ajuda a vida dos doidos por trabalho ou aqueles que querem fazer um refeição rápida no quarto.

sofá-cama economiza espaço

Computador/Celular
Um laptop conectado à internet é vital hoje em dia. Não podemos esquecer do ponto de telefone e das tomadas. Não economize nos pontos de energia para não se arrepender depois e ficar dependendo de filtros de linha entulhados de tomadas.

Luz azul
Cogite colocar uma iluminação indireta azul. Ela traz tranquilidade, não incomoda a visão e pode ficar acesa durante a madrugada, ajudando naquela ida ao banheiro.

Certo estava mesmo o químico francês Lavosier:“Na Natureza, nada se cria, nada se perde, tudo se transforma.” A obra revolucionária de Lúcio Fontana é fonte de inspiração para arquitetos.

Fontana concetto spaziale attese 1962 amarelo
Lucio Fontana foi um pintor e escultor expressionista, filho de pais italianos nasceu em 1899 na cidade argentina de Rosario.

Desenvolveu com outros artistas o movimento de vanguarda artística italiana conhecido como Espacialista.

Fontana em ação

A principal contribuição do movimento foi o alargamento do entendimento da tela e da sua superfície enquanto campo de representação, superando a bidimensionalidade.

Fontana Concetto spaziale, Attese (1962)

Fontana em suas séries da década de 60 perfurou buracos e fez rasgos em telas monocromáticas. Batizou sua arte como a da Era do Espaço.

Estas mesmas inusitadas fendas que transcenderam a bidimensionalidade dos quadros estão presentes hoje em dia em projetos arquitetônicos ousados que prestam homenagem à Fontana.

Fontana Concetto spaziale, Attesa (1965)

Descobri dois fantásticos exemplos – o primeiro está na Inglaterra, em Londres e chama-se 10 Hills Place. Desenvolvido pelo escritório Amanda Levete Architects, conta com janelas milimetricamente projetadas como verdadeiras fendas na parede do edifício. Percebas as fendas na foto aqui.

Fachada 10 Hills Place

Confira mais fotos visitando esse link do projeto e o site do escritório.

http://www.amandalevetearchitects.com/

http://www.topboxdesign.com/10-hills-place-in-london-united-kingdom/

Saindo do Reino Unido para o Oriente, este que brilha azul é “Fontana” um projeto do Norisada Maeda Atelier em Numazu no Japão com inspiração óbvia nas obras do artista. Uma casa, com vários rasgos em sua estrutura por onde passam os raios de luz natural. Dentro de cada um desses espaços floresce um jardim interno, são sete pequenos jardins trazendo vida para dentro da moradia.

Fontana by Norisada Maeda Atelier(Photo by Shinji Miyamoto)

Confiram mais fotos visitando os links:

http://www.topboxdesign.com/fontana-by-n-maeda-atelier-japan/

http://www.flickr.com/photos/nmaedaatelier/sets/72157622506349507/with/4031596082/

Talvez não inspiradas em Fontana, fendas surpreendentes e minimalistas são vistas também no projeto da inconclusa Cidade da Musica do arquiteto francês Christian de Portzamparc.

Cidade da Música Vãos
Cidade da Música - Fendas Geométricas
Parede com incisões à La Fontana II, obra de Adriana Varejao

Todavia a mais contemporânea das alusões à Fontana está na tela “Parede com incisões à La Fontana II”  feita em 2001 pela artista plástica Adriana Varejão ( curiosamente fiz um projeto para a casa de Adriana, que coincidência!).

Recentemente esta tela foi leiloada por R$ 2,975 milhões e se tornou a obra mais cara de um artista brasileiro vivo.

*Este texto foi inspirado num post super bacana que li no no blog da Consuelo Blocker, ela mostrou vários vestidos da alta costura usando fendas similares às telas rasgadas do Lúcio Fontana, daí extrapolei para a arquitetura.

A iluminação é um ponto chave no projeto do banheiro – a luz, quando bem colocada, pode transformar até mesmo um banheiro sem janelas num local agradável e intimista.

Uma solução simples, barata e minimalista é apostar numa luminária central com luz fria. Já para obter uma luz mais próxima da luz natural do dia, misture luz incandescente (quente) com luz fluorescente (fria).

Iluminação no banheiro

As luzes próximas do espelho devem facilitar a iluminação do rosto para a maquiagem e o barbear. A lâmpada ideal é a de luz incandescente amarela que emite luz quente e pode ser instalada no gesso (mini-spots), pendentes, ou por trás do espelho. Este tipo de lâmpada ilumina o rosto sem sombras ou interferências que distorçam a realidade. O rosto precisa ser iluminado pelos lados, nunca por cima nem por baixo.

Outra opção são as lâmpadas halógenas – nem tão brancas quanto as fluorescentes nem tão amarelas quanto as incandescentes – elas possuem luz brilhante e asseguram uma boa reprodução de cores sem provocar sombras.

Lâmpadas mini-dicróicas com filtro azul (também halógenas) dão um ar mais tranquilo ao espaço usando os conhecidos efeitos da cromoterapia.

Uma solução um pouco mais dispendiosa, porém deslumbrante, é a nova tecnologia Tensoflex. Com efeito similar ao de uma clarabóia,  é uma tela translúcida que  funciona como um difusor de luz para tetos ou painéis verticais e é  um material excelente para banheiros gerando uma bela luz natural. Saiba mais visitando o site da empresa http://www.tensoflex.com.br

Quer uma dica rápida e prática para dar uma alavancada na decoração? Papel de parede. Queridinho dos anos 70 e 80, o papel de parede voltou com tudo nessa década. Ele pode ser em tons pastéis ou vibrantes, liso ou estampado, texturizado ou plastificado; a versatilidade das centenas de padronagens serve a diferentes gostos e a todos os bolsos.

Papel de Parede Casa Cor 2008

Inventado na China há mais de dois mil anos, o papel de parede era mais simples então, trazido para a Europa fez sucesso com franceses e ingleses. Após a revolução industrial ganhou a América e o mundo.

O papel de parede deve ser adequado em função do espaço, se o local que vamos colar é mais comprido, o ideal é não optar pelos listrados horizontais, neste caso a impressão que se vai ter é que o ambiente é mais longo do que realmente é. Já se o pé direito for pequeno, opte pelas listras verticais.

O papel é multifacetado e dá um toque super especial no ambiente. Você pode por exemplo usar estampas fotográficas, que são muito legais também. Use fotos de paisagens ou de sua família, enfim, escolha uma bela imagem. Outra opção interessante são as plotagens de frases ou poemas numa parede de cor clarinha.

Papel de Parede by Tricia Guild
Com ele, muda-se o visual num piscar de olhos. Hoje em dia as tecnologias de impressão tornaram os papéis ainda melhores e abrem mais possibilidades de utilização. É possível ter até mesmo um papel de parede que simula couro ou metal.

Porém nunca se esqueça que este é um detalhe importante na decoração: na hora de escolher seu papel de parede – devemos evitar o cansaço do olhar num ambiente com muitas cores. Deixe as cores para os adornos.

Ótimo texto do artista português Paulo Patrício sobre a história do Papel de Parede

http://www.paulopatricio.com/2001/03/brevissima-historia-do-papel-de-parede/

Guia do Papel de Parede (em inglês)

http://wallpaperhistory.com/VintageWallpaperGuide/

As malditas manchinhas pretas e a tinta estufada que demonstram no ato que ali tem água e que algo está errado. Para ver suas paredes sempre lisinhas a impermeabilização precisa ser perfeita. Caso contrário, é como enxugar gelo – você conserta e logo estufa de novo.

Tanto para casas ou apartamentos a dica-mãe é: em hipótese alguma faça o reboco com areia saibrosa. Também chamada simplesmente de saibro, é um tipo de areia argilosa, bem clarinha e constantemente úmida. Misturar isso ao cimento é uma técnica antiga e infelizmente popular para fazer o cimento “dar liga” e grudar melhor na alvenaria.

O problema é que a areia saibrosa é rica em compostos orgânicos que um dia simplesmente apodrecem. É fácil concluir então que uma parede rebocada com saibro inevitavelmente vai apodrecer e mofar.

Impermeabilize bem e evite aborrecimento

Em Casas:

  • Na construção de uma casa nova devemos ter atenção com a impermeabilização da infra-estrutura – sapatas e baldrames. Tudo deve ser impermeabilizado com aditivos próprios e isso é muito importante porque ajuda a proteger as ferragens e evita que a umidade suba para as paredes.
  • A colocação de dreno ao longo das paredes também ajuda na captação de água, minimizando os problemas.

Em Apartamentos:

 

  • No banheiro, e principalmente no box, a deficiência na fixação dos ralos costuma ser a vilã. Se o encontro do ralo com a laje não for vedado corretamente, a água penetrará no piso pelos vãos.
  • A falta de caimento do piso nos banheiros e varandas é culpada usual da infiltração. É imprescindível o desnível de 1% entre os cantos da parede na direção dos ralos para o escoamento da água.
  • Tubulações de PVC devem ser lixadas antes da aplicação dos produtos para impermeabilização para a perfeita aderência entre eles.
  • A vedação com manta asfáltica deve alcançar no mínimo 30 centímetros de altura nas paredes para protegê-las.
  • Enfim, lembre-se de checar uma a uma as possibilidades da infiltração. Ataque-as uma por vez com um intervalo de tempo, para se ter certeza que o problema foi solucionado definitivamente.
    impermeabilize bem o banheiro

Passos para a impermeabilização:

  1. Descascar o reboco até chegar ao tijolo
  2. Chapiscar com a massa preparada na seguinte proporção (1 parte de cimento + 3 partes de areia lavada bem peneirada mais a água adicionada com aditivos com impermeabilizantes na quantidade especificada pelo fabricante. a)Uma alternativa ao chapisco convencional é uma massa pronta com impermeabilizante disponível no mercado.  A espessura da massa é de 1 a 2 cm.
  3. Aguardar a cura por 30 dias.

Pintura

  1. Aplicar a 1ª demão com um Fundo Preparador de Paredes – uma base solvente – diluída a 200% (1 parte de fundo para 2 de aguarrás).  Deixe secar.
  2. Aplicar a 2ª demão com o Fundo, diluído a 100% (1 parte de fundo para 1 parte de aguarrás). Deixe secar
  3. Se houver necessidade, corrigir as pequenas imperfeições com massa acrílica.
  4. Aplicar o Fundo Preparador diluído a 100% onde foi executada a correção com a massa acrílica.
  5. Aplicar a tinta no acabamento com a cor escolhida.

O crescimento vertiginoso das tecnologias de comunicação somado ao surgimento de vários softwares nos permite vislumbrar um novo tempo. Neste futuro que se aproxima o trabalho será cada vez mais elaborado nos escritórios caseiros em detrimento dos escritórios corporativos.

Mack Residence designed by Jennifer Post feature in Architectural Digest October 2004

Esta nova tendência que já está sendo usada por profissionais diversos como designers, artesãos, jornalistas, representantes comerciais, arquitetos e muitos outros. A junção de escritório com moradia é possível e pode funcionar perfeitamente quando alguns tópicos são levados em consideração.

  • Organização

Locais específicos para cada dispositivo (computador, impressora, fax). Cogite ter um monitor de LCD com capacidade de reproduzir TV e terá um aparelho a menos. Pense antes os locais dos pontos de eletricidade em relação à localização dos aparelhos evitando os horrorosos fios dependurados.

Lembre-se de planejar conduítes exclusivos para a elétrica e a telefonia, já os fios de áudio, vídeo e TV a cabo podem até dividir o mesmo tubo. Nesse caso, para os cabos passarem com folga o tamanho ideal do conduíte é de uma polegada.

  • Palheta de cores

A palheta de cores reflete diretamente no clima do escritório caseiro. A maioria das pessoas opta pela simplicidade nas tradicionais paredes brancas com pisos e móveis de madeira, apostando em tons como bege, areia e marfim, neutros e naturais.

Home-office Berinjela

Caso o perfil do escritório seja mais informal, na hora de escolher a a tonalidade para dar um toque pessoal, utilize como guia as cores já presentes nos adornos, objetos pessoais prediletos que enfeitarão o escritório, almofadas e até mesmo a cor do sofá.

  • Funcionalidade

O ideal é que o profissional que atenda em casa tenha uma porta independente, assim o visitante/cliente não precisa passar pelas áreas comuns da casa. Nos apartamento isto é bem mais difícil de executar, mas uma solução é o uso do quarto reversível com entrada pelas dependências de serviço.

O fascínio por sua própria imagem acompanha o homem desde os primórdios. Diferentes tipos de espelhos primitivos coexistiam então, mas foi no século XVI em Veneza que eles ganharam um impulso maior com o advento de uma técnica de revestir o vidro com uma fina camada de mercúrio e estanho desenvolvida pelos artesãos locais. Só em 1833 que o revestimento passou a ser feito em prata como conhecemos hoje.

Recentemente um projeto do arquiteto Philippe Stark para o hotel Sanderson, em Londres, fez dos espelhos venezianos um destaque especial. Presente em quase todos os ambientes, eles emolduram o bar, a loja de souvenirs e os elevadores de interiores surreais, projetando imagens tridimensionais. Confira mais em www.sandersonlondon.com

Sanderson Hotel

Na área residencial o espelho pode estar em quase todos os ambientes, desenvolvendo funções essenciais em alguns ou meramente estética em outros. Pode ser usado como material de revestimento, de forma simples diretamente sobre as paredes ou fixados numa placa de madeira. Os acabamentos das bordas também podem variar entre lisos ou bisotados, com molduras ou não. Podem ainda ser clássicos no estilo veneziano, garimpados de antiquários ou até mesmo da casa da sua mãe.

Espelhos nos halls de entrada são ótimos – quem chega tem uma recepção agradável e quem sai pode conferir como está seu visual.

Nas salas de estar os espelhos ampliam ambientes, refletindo cantos especiais, buscando o exterior e trazendo o paisagismo para dentro através da reflexo. Numa sala pequena um espelho na parede lateral dá uma sensação que a sala é maior.

Nos corredores um uso interessante é nas paredes laterais para dar o conhecido efeito de amplitude espacial.

Espelhos no banheiro

Nos quartos, temos duas utilidades: para nos observarmos como um todo, e como revestimento nas paredes.

Já no closet e nos banheiros o espelho é obrigatório e pode ser antiembaçante. A iluminação é vital nos banheiros ou lavabos, o ideal é usar lâmpadas nas laterais do espelho ou acima dele evitando sombras na imagem refletida.

Em instalações comerciais o espelho deve auxiliar as vendas facilitando a exposição do produto. Joalherias, perfumarias, óticas, lojas de vestuário e calçados podem usar com abundância.

Nunca esqueça que os espelhos refletem a luz.  Num local com pouca luz – o espelho é a dica.