Apesar das várias modalidades de exercícios físicos existentes, o treinamento funcional tem se destacado como uma prática regular. E vem ganhando cada vez mais espaço nas academias e na praias do Rio de Janeiro.

blog

 

Esta modalidade de treinamento em academias passou de uma simples curiosidade para se confirmar como o treinamento da vez, pois todo mundo quer conhecer. Tornou-se mais difundido nas praias pela facilidade de adaptação ao meio e pelo contato direto com a natureza, afinal, temos aqui no Rio praias e parques exuberantes.

imagem-2

Existe muita confusão em relação à definição do termo, pois há inúmeras diferenças entre os autores literários, entre os profissionais da área e, além disto, as pessoas que se dizem entendidas sobre o assunto (praticantes e blogueiros).

imagem-3

Afinal de contas, o que é Treinamento Funcional?
O treinamento funcional pode ser definido como um treinamento físico que será capaz de desenvolver ou melhorar uma função ou habilidade física específica em cada indivíduo, que deve ser previamente avaliado através de testes físicos e funcionais que apontarão o que deve ser treinado. Ex.: capacidade cardiorrespiratória, muscular, flexibilidade etc. Atualmente, salvo raras exceções, os treinamentos realizados na praia tendem a exercitar algumas capacidades físicas que nem sempre são funcionais aos praticantes. Principalmente para os sedentários, pois as atividades realizadas na areia alteram algumas funções musculares específicas, que devem ser previamente avaliadas e reavaliadas. Tornando, assim, a adaptação ao meio a fase mais importante do treinamento.

indicativo

Apesar de tudo, o treinamento funcional é uma excelente ferramenta para melhorar seu condicionamento físico, desde que seja orientado por um profissional que entenda do assunto e que esteja preparado para avaliar e prescrever os exercícios individuais e em grupo.

imagem-5

Aproveite essas informações e procure um profissional habilitado para iniciar as suas atividades.

Professor Especialista Alan Roger
professor.alanroger@hotmail.com

18
mar

Postado por:

A cor laranja irradia calor e felicidade. E como acontece essa combinação? A energia física e a estimulação da cor vermelha com a alegria da cor amarela. O laranja nos dá uma força danada em tempos difíceis. A cor nos auxilia na recuperação de tristeza. Meio louco, não? Mas é verdade, pois isto foi bastante estudado. Segundo a psicologia da cor, o laranja é uma cor otimista, (daí eu já gostei), além de ser edificante e rejuvenescedora do nosso espírito!!!! Devemos encontrar algum modo de usá-la em nossa vida, mesmo que seja apenas numa canetinha de cor laranja que colocamos sobre a mesa.

foto1 foto2

Laranja traz espontaneidade e uma visão positiva da vida, é uma grande cor a ser usada durante tempos econômicos difíceis, bingo!!! Pois nos mantém motivados e nos ajuda a olhar para o lado brilhante da vida (nos dias atuais, é meio difícil, mas vamos que vamos).

foto3 foto4

 

Com o seu entusiasmo pela vida, a cor laranja remete à aventura e ao gosto pelo risco, a confiança física inspira independência em competições. As pessoas que se inspiram no laranja estão sempre em movimento! Algumas seleções esportivas usam o laranja.

foto5 foto6

 

Ah!!! E daí? Você me pergunta. O que quer dizer a cor laranja? É uma cor extrovertida e desinibida, às vezes exibicionista. Para tanto, esta cor se relaciona bem com a comunicação social. A cor quente é convidativa, e estimula as pessoas a pensar e a falar!!

foto7 foto8

 

A cor laranja, por ser uma cor que estimula o apetite, fica muito legal em cozinha, copa, sala de jantar e área gourmet. Se você gosta de ter pessoas ao redor da mesa da cozinha, o laranja irá mantê-los falando e comendo por um tempão. Alguns restaurantes usam versões pastel de laranja, como damasco ou pêssego, ou versões mais profundas, como terracota, para sua decoração, pois são mais sutis do que o vermelho, e, desta forma, aumentam o apetite e a interação social. Obviamente, os clientes ficarão comendo e bebendo mais.

foto9 foto10 foto11

A cor laranja é obviamente a pior cor para ter na cozinha se você está tentando perder peso!

Clássica no estilo Hi-Lo, a camiseta é a peça favorita quando você precisa de algo básico para compor com suas calças de alfaiataria e blazers, deixando a produção mais jovial.
Mas como usá-la quando a camiseta vira um top de couro ou chamois e passa ser o “high” do seu visual?

imagem-1

Da malha para o couro e corte mais quadrado, agora ela tem outro status no visual. Mas nem por isso deixou de ser curinga no seu guarda-roupa.
Neste caso, você pode usar tanto com jeans como com peças de tecido fluido, como uma saia de seda, por exemplo.
Se quiser usar ambas as peças com o mesmo material, não tem problema algum. Você só precisa tomar cuidado com a hora e ocasião, para não pesar o visual.

imagem-2
Para passeios durante o dia, cores claras são muito bem-vindas.

Um beijo!

Elisa

Sabe aquela comidinha M-A-R-A-V-I-L-H-O-S-A que você experimentou e está pensando em como vai descobrir a receita? Apesar de a profissão de chef estar em alta, você não precisa se “formar” para se lançar na cozinha, com todos aqueles utensílios fascinantes… para começar, o ponto fundamental é ter amor…

Até porque fica bem mais fácil atualmente, com a disponibilidade de aulas de culinária.

foto1-fundobrancojpg

Temos ótimas oportunidades para aprendizado. Tem menu para todos os gostos…comida saudável, vegetariana, funcional, massas, carnes etc. E ainda podem ser combinadas com bebidas, só depende do local.

Você pode colocar a “ mão na massa” ou apenas olhar a receita e reproduzir em casa, mas eu te aconselho a se soltar e arriscar.

foto2-fundobranco

Essas aulas geralmente são conduzidas por chefs e/ou em parceria com nutricionistas. As aulas podem ter várias conotações: iniciar você na cozinha, integrar uma equipe (sim! isso é muito bacana…), reunir uns amigos e até economizar no restaurante.

O bacana disso tudo é que geralmente são aulas informais, mas com conteúdo que te impulsiona para o mundo gastronômico. Combinar alimentos, temperos e bebidas é uma arte! E eu sempre digo: comida tem que ser com prazer. Organizar o cardápio e as compras de hortifruti semanalmente ajuda e muito para que esse mecanismo fique engrenado e, assim, sua saúde fique em dia.

foto3-fundobranco

Por isso, separe um tempinho na sua agenda e vá para uma aula. Você vai se deliciar!

Cores na Decoração. Como fica no nosso imaginário e como elas nos afetam ?
Como saber qual a cor que fica melhor neste ou naquele ambiente? Além do que, todos tem lá suas preferencias, eu por exemplo não gosto muito de marrom, entretanto as paletas do marrom, são muito bem vindas no universo da decoração, são os beges, os areias, café com leite ou os mais chics que atendem pelo nome de Fendi. Os diversos institutos e associações analisam, quais serão os fatores que irão influenciar a cartela de cores que serão tendência durante o ano. Como são muitos cores eu vou falar das cores separadamente, senão o post fica muito grande. Eu vou começar pelo azul, que é a minha cor predileta.

Azuis

imagem-1

Sempre gostei do azul, porque amo praia e gosto de me perder olhando o céu. Me dá uma sensação de calmaria, é ele é visto como uma constante em nossas vidas. Talvez seja por isso que ele produz uma química, nos acalma. E veja o que eu li, no site http://www.colourlovers.com/home/trends/interior-looks

imagem-3

 

imagem-4

Os efeitos são: Ambientes mais calmos, Abaixa a frequência cardíaca e estimula a intuição. Bom não é ?

As corujas são as únicas aves que vem a cor azul.

As pessoas são mais produtivas em ambientes azuis.

imagem5

 

Azul é a cor predileta para escovas de dentes.
Mosquitos são atraídos duas vezes mais ao azul do que qualquer outra cor. (Isto não é muito bom, atualmente).

imagem-6
01
mar

Postado por:

imagem-1

Aposto que você já torceu o nariz quando viu aquela calça curta e com boca larga pendurada na arara da loja. A pantalona curta é também chamada de pantacourt e não perde o posto desde o verão. Para que você se sinta mais segura ao vesti-la, veja só essas dicas:

– A pantacourt pode ser usada tanto com tênis, sapato baixo ou salto alto. Tudo vai depender

da ocasião e do seu tipo físico. Sapatos de salto e bico fino sempre alongam.

– Para não achatar a silhueta, opte por um look monocromático, ou seja, de um tom só. Deixe

as cores ou estampas para a bolsa ou o casaco jogado por cima.

– Quanto mais pele de fora, mais fácil de usar a peça. Ou seja, opte pelos modelos mais curtos

e, ao invés das ankle boots, vá de sandálias.

E aí? Vai entrar naquela loja e provar uma?

imagem-2

 

imagem-3

Um beijo!

Elisa

imagem-1

Um dos mais notáveis telhados verdes que vi fica na Escola de Arte, Design e Mídia na Universidade Tecnológica de Nanyang, em Cingapura.

A estrutura de cinco andares combina tão bem com seu ambiente natural que você não pode imaginar que na verdade é um edifício escolar, principalmente se for visto de uma certa distância!

imagem-2

A fachada de vidro permite a entrada de muita luz natural iluminando  os interiores e, desta forma, os alunos e os educadores se conectam dentro de todo o edifício e apreciam o que passa em seus arredores.

imagem-3

O telhado verde não foi pensado apenas como um espaço de encontro dos estudantes, ou dos professores e visitantes,  o foco desta eco-construção foi para manter o isolamento, esfriar o ar e o recolhimento das águas de chuva que são reaproveitadas para irrigação de todo entorno do edifício e de seu paisagismo.

imagem-4
26
fev

Postado por:

Como a gente se encontra quando se perde…
É claro que as cidades atrativas como Paris, Milão e Nova Iorque atraem milhões de turistas e oferecem mais zilhões de atividades e novidades!
Estive em visita a uma cidade do eixo Rio-São Paulo chamada Cunha.. Alguns engraçadinhos começariam este texto fazendo poesias para rimar o nome curioso, mas eu, não.
Fui com meu marido, que é chef de cozinha, passar um fim de semana e conhecer um fornecedor de lavandas, ingrediente que ele pretende usar em preparações e temperos. Traz um frescor delicioso!

imagem-1

imagem-ceu

A cidade tem 26 mil habitantes. Não tem coreto. Nem Lojas Americanas. E nem Banco Bradesco! Tem padarias: a do Zé, do Adilson, do Tonho. Tem 2 postos de gasolina. Mas um só com conveniência. Tem passeio a cavalo, quando você encontra alguém para atendê-lo no local. A cidade parecia fantasma. Chegamos pós-carnaval e a explicação que ouvimos foi a de que os turistas já haviam ido embora. Então, os moradores tiram férias! Oi??
Na verdade, tem a prefeitura, a rodoviária e o Centro Histórico, tudo no mesmo local.
Tem ar puro, montanhas, muitas trilhas, nascentes e cachoeiras. Tem criatório de trutas. Oficina de lã. Queijo de cabra, delicioso, aliás…
Mas a vida em Cunha acontece na Zona Rural. Todos os lugares são a partir da estrada. “Pega a estrada “prás dereita” e entra no quilômetro tal, vai pela estrada de terra até chegar”. Isso serve para ir às duas plantações de lavandas: o Lavandário e o Contemplário, que, aliás, tem um deck sob um pé de Jacarandá que eu poderia morar! O silêncio, a vista e a energia nos levam a um lugar onde deveríamos ir mais vezes: para dentro de nós mesmos!
As estradinhas servem também para ir à cervejaria, onde acontece a Oktoberfest

mato6

Um lugar no meio do mato, com uma vista de colinas abundantes e verdes, abraçada por um galpão de vidro com mesas de madeira como nas antigas tabernas inglesas.

deck-imagem

Falando em taberna, tem um restaurante chamado La Taverne. Especialidade da casa? Cogumelos! Basicamente, shitake e shimeji. Menu extremamente bem-elaborado. E neste restaurante, tudo, absolutamente tudo, tem cogumelos. Não, não vi chá! Chá de cogumelo não tinha…

imagem-coco

Há uma produção de shitakes na região. Para quem gosta da iguaria, não pode deixar de visitar.
Ambos no caminho da estrada de terra. Em outra estrada, que desembocava na rodovia, outro restaurante nos surpreendeu: “Raízes Bistrô”, de um casal jovem, que morou por 9 anos na Europa, permanecendo a maior parte do tempo estudando gastronomia na Itália. Uma cozinha dentro de um gazebo de tijolos, com apenas 3 mesas do lado de fora, para 12 lugares. Ao lado de um lago, no meio do mato, com muitas árvores frutíferas e plantações de hortelã, manjericão, alecrim, boldo, entre outras ervas aromáticas que conferiam um aroma todo especial ao local. No meio dos clientes, a vira-lata Malu e seu amigo sapo, que morava sob o móvel que abrigava os vinhos. Será que ele bebia ou buscava o ar-condicionado?

raizes

O menu degustação de 8 pratos trazia carne e peixe em variações italianas bem gostosinhas, e acredito que o cenário pitoresco contribui fortemente para uma experiência única.

raizes 3

E para chegar até lá? Rod. Cunha-Paraty – SP 171, Km 51,3 (+ 2,4km de estrada não pavimentada), em Roseira, área rural. Pega essa estrada de terra e vai! Vai…segue sempre em frente… vai… continua… continua como se não houvesse amanhã !!!! E, quando você pensar em desistir e voltar…vem a plaquinha com a flechinha “Raízes”. Aí, então, você segue na estradinha…abre uma porteira e segue… vai em frente…até que a rua acaba e o restaurante surge entre as árvores, todo mimoso. A chef Rosinha vem receber na porta e orienta onde e como estacionar o seu carro.
Cunha também está rodeada de ateliers de cerâmica. Muitos se espalham pela região com seus estilos modernos, antigos, lindos, cafonas, decorados, lisos e para todos os gostos, cores, tamanhos e preços. Passei por vários e elegi dois mimos que foram os meus preferidos: “Lei” e “Gallery Tokai”.

http://www.oficinadeceramica.com/

http://gallerytokai.blogspot.com.br/

Gente, fora tudo isso, ainda tem o festival do pinhão. Pra quem ama, como eu, é em abril e vale visitar a região. Cheia de encantos mil!!!!
Optamos por nos hospedar num chalezinho bem-localizado, (ficamos no Recanto das Girafas) simples e com excelente café da manhã feito pela Jane. O pastor alemão Fred posava para fotos. A temperatura nesta época do ano é assim: de dia, sol e calor, e à noite um friozinho que dispensa ar-condicionado. Ainda melhor se você tiver um “cobertor de orelha”!!!
Cunha é imperdível, lá você terá sempre o que desbravar, todo o tempo.
Abaixo, o calendário de eventos para você programar seu próximo fim de semana:
Fevereiro: Carnaval de rua
Março: Festa São José da Boa Vista
Abril: Aniversário da cidade e Cavalaria da Festa de São Benedito
Junho: Festas juninas
Julho: Festival de Inverno – Comemoração da Revolução de 1932 e Festa do Divino
Agosto / Setembro: Festa do Peão Valente e, nesse ano, no dia 18, acontece a etapa do Tour de France
Dezembro: Festa da Padroeira
E então, mais uma vez, a vida mostra que quando a gente se perde e deixa de tentar controlar tudo, recebemos de presente um mergulho dentro do nosso coração, o lugar mais sagrado do mundo!

25
fev

Postado por:

Vai viajar?

Inclua parques e áreas verdes em seu roteiro. Vou dar algumas dicas na França.Comece por Paris. Todo mundo que vai à Paris sempre dá uma fugidinha até Versailles. As fontes agora só funcionam das 11h às 12h, e das 14h às 17h. Se você for em outro horário, elas estarão desligadas.? O palácio tem um canal estupendo, com 1,7 km de comprimento, e foi feito para refletir o sol poente. Ao seu redor, ficam plantações, canteiros, alamedas, lagos,fontes (aproximadamente 1.400 fontes), incluindo, na minha opinião, a mais espetacular, a que tem Apolo que, na mitologia grega, é considerado o Deus da juventude e da luz. Nela, cavalos puxam uma carruagem, que é uma referência ao Rei Sol. Há muitas esculturas e vasos, nenhuma é repetida, cada uma tem seu próprio detalhe. Não deixe de ver o Jardim Orangerie,com belos jardins formais. Perca-se nos recantos e labirintos escondidos.Reserve um dia inteiro só para passear pelos jardins e por dentro do castelo.

Versailles

Versailles

 

Saindo dos parques tradicionais, como Tuileries, que todos passam mesmo que sem querer, porque é o caminho para chegar ao Louvre, que tal sair do roteiro turístico e ir até o Parque Monceau?Foi construído em 1778, quando Monceau não fazia parte ainda da capital francesa. Em 1861,durante as grandes obras de Haussmann, ele foi reformado e fechado com grades e belas portas de ferro douradas. A decoração do parque é heteróclita, quer dizer, é uma construção meio estranha, excêntrica, ou seja, falsas colunas gregas, riachos e pontes com decoração asiática, esculturas clássicas. Ele não é grande, porém, é muito bonito.

Parc Monceau

Parc Monceau

 

Ou um pouquinho mais longe, mas ainda dentro de Paris, no Bois de Vincennes, com seu belo Parque Floral, oficialmente reconhecido como Jardim Botânico desde 1998, que apresenta coleção exclusiva que irá deliciar todos os amantes das artes floral e botânica. Há uma escola de horticultura, local para apresentações musicais, parque infantil e jardins temáticos de temperos, hortas e ervas medicinais.Vale a pena visitar.

Parc Floral

Parc Floral

 

E os Jardins de Monet, em Giverny? Não deixe de ir, são só 50 minutos de trem de Paris, saindo da estação Saint-Lazare. É emocionante você andar pelos jardins que inspiraram a obra de Monet, como o famoso lago das ninfeias e aponte, tão presentes em várias de suas obras. É como se você visse seus quadros “vivos”. Entrar em sua casa, ver algumas de suas obras, seus objetos e mobiliário, este passeio não tem preço. Veja também o lugarejo ao redor, todo ajardinado e muito bucólico.

Giverny

Giverny

 

Vai ao Vale do Loire? Não deixe de ir aos castelos da região e seus lindos jardins. Meu preferido e imperdível é o Castelo de Villandry. É o último dos grandes castelos da Renascença, construído às margens do Rio Loire. Impressionante pela beleza de sua arquitetura, a propriedade é conhecida principalmente por seus jardins, divididos em três níveis, que combinam estética, diversidade e harmonia. Com seus três níveis de jardins formais em topiaria, como o Jardim dos Amores, neste jardim ornamental, os arbustos formam símbolos musicais, além de corações, espirais, borboletas, leques… alegorias. O jardim formado por verduras e legumes que, dependendo do que se é plantado em cada época, tem uma cor diferente, como o vermelho das beterrabas, o roxo dos repolhos e assim por diante. O Jardim de Águas é o mais relaxante do castelo: o lago tem o papel principal, mas o ruído das fontes e os grandes gramados trazem calma e tranquilidade ao lugar. Este é o jardim mais tranquilo, ideal para descansar ou… sonhar!

 

Castelo de Villandry

Castelo de Villandry

Vai mais ao centro da França? Conheça o Jardim de Apremont e você se sentirá em um conto de fadas. Lá, você encontra um jardim todo de flores brancas, um de topiarias, uma belíssima ponte chinesa, um túnel de glicínias, enfim, um dos jardins mais encantadores que já conheci.

 

Apremont

Apremont

 

Viajar é muito bom, e aliar a isso o mais belo que a natureza e os paisagistas criaram para nosso deleite é muito melhor.

17
fev

Postado por:

Ele ficou por anos esquecido pelo mundo da moda. Agora, chegou de mansinho e aos poucos está dominando as ruas e dando pinta nas produções mais fashionistas que se veem por aí.

imagem-1

Pois é, o tecido que estava em baixa está de volta e é a cara do próximo inverno. A dica é combinar as cores de forma que ele não fique muito açucarado ou tão pesado. O rosa bebê, por exemplo, pode ser quebrado com tons de verde militar e vinho.
imagem-2

Já o amarelo mostarda, um tanto vintage, fica lindo com vermelho ou azul turquesa. O contraste entre as cores tira a força do tecido e coloca foco nas combinações. Para um visual romântico, acrescente peças rendadas ao veludo.Com o couro, fica sofisticado e, para um efeito casual, nada melhor do que o bom jeans.

imagem-3

Eu não acho que veludo é uma tendência que vai e vem. Para quem ainda está um pouco resistente à nova tendência, que tal começar pelos calçados ou bolsas? #ficaadica ;-)

imagem6
Um beijo,
Elisa