Tem novidade no Blog Indicativo. Separamos o TOP 10 no estilo de decoração para vocês. E toda terça feira vamos estudar a fundo cada estilo, desde sua origem até as muitas dicas de como podemos incluir o estilo na nossa casa!!

Hoje vamos começar com um dos mais queridos do momento.

ESTILO BOHO: “O grande segredo do boho é olhar para o desarrumado injetando personalidade ao estilo”.


Derivado da expressão the Bohemians, após a Revolução Francesa surgi como um movimento de contra-cultura, onde os artistas da época se afundaram na pobreza, e por conta disso adotaram um estilo de vida mais barato, que tinha como caracteristica roupas rasgadas e desgastadas. Sendo assim, na época, eles foram muito comparados aos ciganos e indígenas. A mistura de elementos dessas culturas, e propostas inusitadas fazem com que o estilo Boho fuja dos padrões tradicionais, possibilitando uma criação surpreendente.


Em 2004 Boho Chic, tomou conta das passarelas, e como bem sabemos MODA e DECORAÇÃO andam juntas, não demorou, o estilo se espalhou por toda a casa. É uma mistura de criatividade, variedade de cores, alegria e, é claro, um toque final de elegância onde a palavra chave é conforto. E para criar harmonia entre um ambiente despojado e elementos mais sóbrios, confira nossas dicas para decorar com o estilo boho.
Sofazão, super confortável, que possua uma forma mais orgânica. Tecidos coloridos, ideais para serem combinados com outros móveis, os pufes são assentos muito confortáveis e geralmente trazem, de uma maneira suave, equilíbrio ao ambiente.


O estilo incentiva a reutilização de móveis, aparadores, estantes, racks, mesas e cadeiras antigas, que dão ao cômodo uma aparência até um pouco rústica. Acessórios de brechó, artigos de segunda mão com elementos modernos: embora algumas peças pareçam não se encaixar individualmente na decoração, quando dispostas em conjunto, conseguem um resultado inesperado e, assim um ambiente muito criativo.


A cor tem um papel fundamental no estilo Boho, as bases são tonalidades de preto/cinza, marrom/bege, verde oliva e cáqui. Essas cores podem ser combinadas com outras mais vivas e brilhantes como o prata, ouro, amarelo, mostarda, roxo ou violeta. Isso tudo junto e misturado de maneira simples e eficaz, tem um resultado criativo na medida certa.


A mistura de influências faz com que o ambiente comporte diversos acessórios. Pode-se misturar elementos hippies, como almofadas de pedraria, peças rústicas, como um vaso de barro antigo, produtos étnicos, como tecidos indianos e, como já falamos cores, muitas cores. Esse é o momento de expor seus artesanatos de viagens, suas compras de brechó e seus itens esotéricos.


Uma super dica para criar harmonia em um ambiente tão cheio de elementos é criar uma paleta de cores antes de começar a comprar os objetos e tecidos, ou sair pintando os móveis. Planeje-se!!!!
O Boho é um estilo que permite que o dono da casa conte sua história através da decoração.

 

*Imagens retiradas da internet.

Você sabia que se passa mais tempo na lavanderia do que no banheiro ? Uma média de oito horas por semana. E, no entanto, o design dos banheiros evoluíram para caramba, as banheiras de imersão são lindas e te deixam absolutamente zen, o mesmo não ocorre com a área de serviço, além de ficar com tudo sempre separado da vida da casa.

Observa-se que na Europa estão sendo criadas lavanderias que são integradas ao banheiro ou a cozinha. Com o corre- corre da vida de hoje a gente vive mais ocupada. A área de serviço deveria ficar integrada de forma que as mães pudessem observar o vai e vem dos filhos pequenos.

As áreas de serviço e as cozinhas aqui no Brasil geralmente são vizinhas uni- vitelinas, muitas vezes são unidas para dividir a luz natural e a ventilação, essas duas áreas não precisam ser 100% integradas.

As meias paredes, os vidros, os cobogós, portas, cobogós, cortinas, armários, alvenarias e até persianas podem dar conta de disfarçar o canto de serviço. Olha as dicas que eu separei pra vocês:

 

UMA DIVISÓRIA FIXA, OUTRA DE CORRER

Além de esconder a área de serviço, você também camufla a entrada dela!!

PORTA DE VIDRO ADESIVADA

As divisórias de vidro dão mais leveza no ambiente, e amplia, permitindo ainda a passagem de luz.

COMBINAÇÃO DE GRANITO E VIDRO

Clássica.

MURETINHA DE ALVENARIA COM ELEMENTOS VAZADOS

Eles deixam passar luz e ventilação e, ao mesmo tempo, bloqueiam parcialmente a vista da área de serviço, e de louça esmaltada, as peças são fáceis de limpar.


PORTAS ENVIDRAÇADAS TRANSPARENTES

PERSIANA COM FUNÇÃO DE PORTA

Ao cozinhar, ou para esconder a bagunça da lavanderia, basta abaixá-la e o espaço fica totalmente isolado.

*Imagens retiradas da internet.

Eu resolvi escrever sobre corredores estreitos de tanto ver que ainda há apartamentos assim. E o que voce pode fazer no seu longo e estreito corredor?

Sabe aquelas casas construídas no final dos anos 50, elas eram assim, as salas de estar estavam em uma extremidade da casa e os quartos e banheiros estavam localizados na outra extremidade de um longo corredor levando você para o outro lado da casa. Como podia ser isto ? E eu obcecada pelo design, me perguntava como isto poderia acontecer ? Isto era muito claustrofóbico, né ?

Se você tiver pelo menos um corredor com 80 cm de largura, que é o mínimo para ser aprovado podemos colocar fotos de arte ou de família que com certeza será a solução perfeita.

Bem, vamos lá ! Se o seu corredor for bem apertado e comprido, crie o foco no final. Faça deste comprimento uma limonada e esqueça o limão que voce tem na mão, um espaço longo e estreito, é de arrepiar. Talvez não seja o melhor lugar para pendurar fotos de arte e ou de família, porque voce precisa de distancia para ver as imagens.

Então torne isso especial e bonito. Direcione o interesse para o final do corredor e não para os lados.

Aqui estão 8 dicas:

1- Coloque um espelho no final para estender o corredor ainda mais e possivelmente refletir alguma luz lá no final.

2- Pinte a parede com uma cor contrastante para que chame a atenção e voce acabe parando para admirar.

3- Adicione algum trabalho artístico ou gráfico no final e deixe espaço para as pessoas interagirem e fazerem uma declaração, pinte a parede de preto e faça uma agenda com giz na parede .

4- Pinte algo no piso do corredor de forma que seu olhar seja atraído e você se esqueça do comprimento.

5- Coloque revestimentos de papel de parede por todo o comprimento do corredor.

 

6- Pinte ou faça algum tipo de tratamento no teto de forma que vá atrair o seu olhar até o fim.

7- Coloque luminárias especiais que avançam pelo corredor, dando a sensação de algo lúdico.

8- Coloque adesivos bem coloridos de um lado da parede.

Sabe aquela sensação estreita e claustrofóbica ? Acabou.

Você estará tão focado no que está acontecendo no final, que nem vai notar o que vem pela frente, e nem nas paredes laterais.

 

*imagens retiradas da internet

Vamos fechar a semana falando de detalhezinhos simples e sensacionais!?

As plantas de interior que realmente funcionam parecem que às vezes saem de moda, assim como os acessórios de decoração. O pior que é verdade, temos algumas espécies que nem tem mais nas chácaras, porque o povo vai deixando de comprar e por conseguinte eles vão deixando de produzir. Você já deve saber que a vida é para quem se atreve a viver, então vamos à elas.

As Chefleras, Fícus, Palmeira Areca, a Palmeira Fênix e as Samambaias são muito bonitas e estão sempre em alta, com certeza podem ser utilizadas constantemente. Contudo, novidades estão sempre aparecendo no mundo do paisagismo.

Chefleras

Fícus

Palmeira Areca

Palmeira Fênix

Samambaia

Eu super indico as plantas escultóricas, aquelas que tem uma arquitetura dos deuses. Nomes como Sansevieria cylindrica (Lança de São Jorge) e Beaucarnea recurvata (Pata de Elefante) são recorrentes. Entre os queridinhos da vez estão também a Dracena Arbórea, os Cactus e a Cyclanthus bipartitus (Mapuá). Outras espécies que também aparecem bem cotadas por se adaptarem bem ao ambiente interno são as Palmeiras, tais como as Chamaedoreas, a Licuala , a Ráfis e a Fênix.

Lança de São Jorge

Pata de Elefante

Cactus

Mapuá

Chamaedoreas

Ráfis

Fênix

A Pleomele também se adapta bem ao ambiente interno, principalmente a de cor verde, também existe a variegata – que tem folhas verdes e amarelas.

Pleomele Variegata

Um erro comum é vermos o Bambu Mossô dentro de salas. Como ele precisa de sol pleno para sobreviver, em pouco tempo fica seco por completo, agora se voce tem um ambiente fechado que receba luz seja por uma claraboia ou algum janela de vidro, vai fundo que ele aguenta, os riscos serão menores . Um truque para sabermos se a claridade é adequada é tentarmos tirar uma foto do local aonde vai ficar a planta. Se a máquina disparar o flash, é sinal que não há luz suficiente para a planta.

Bambu Mossô

E como não poderia deixar de ser, os vasos também têm suas tendências e modas. O melhor vaso é sempre o de barro, pois mantêm a terra aerada. Caso você ache que uma opção tão rústica não combina com sua decoração, a solução é escondê-lo em um cachepot, que pode ser de madeira, vidro, ou cestaria, por exemplo. Para escondermos o vaso, preenchemos o vão entre ele e o vidro, com casca de Pinus, pedriscos ou carvão.

Estão sendo usados também os vasos em cerâmica de alta temperatura. Alguns são importados do Vietnã, mas já temos opções fabricadas aqui no Brasil. Uma outra opção são os vasos de cimento, com diversas formas para agradar a todos os gostos.

Deixe a sua criança nascer em sua casa, com brilho e muita que força, e assim tudo ficará mais lindo com pitadas de natureza.

*Imagens retiradas da internet.


O melhor da festa são os nossos cãezinhos e gatos, até os Shoppings se renderam e, como são antenados, recebem ”nossos filhos “ com muito carinho. Nas nossas casas eles são tão importantes que não gostam que os mais desavisados sentem-se nos seus lugares prediletos onde eles costumam se deitar, porque lá o território é deles. Os animais de estimação são realmente uma parte muito significativa da nossa família.

Clínicas de veterinárias e hotéis estão se expandindo rapidamente. Quando se trata de viagens de negócios ou feriados prolongados, é a maior doideira se você não tem onde deixar. Nos canis, o objetivo é ter superfícies que sejam seguras, higiênicas e fáceis de limpar. Com a pavimentação adequada, é fácil atingir esse objetivo. Quando uma clínica planeja instalar um novo piso, a escolha certa ajudará a tornar a operação menos perigosa e, acima de tudo, mais saudável para nossos amigos peludos.

A ideia é escolher materiais de revestimento que ofereçam um ambiente limpo e atraente. O revestimento de epóxi é uma ótima opção, uma vez que é higiênico e antiderrapante.

Os pisos cerâmicos são materiais de pouca absorção, sempre assente com o mínimo de distanciamento no rejunte, os pisos de madeira de demolição são também ótimos, assim como os com aplicação de sinteco de alta resistência, que não riscam com as patinhas dos animais. No caso de tapetes, sugiro os de náilon por serem fáceis de limpar e mancharem menos.

Há também um piso que é de borracha durável, fácil de limpar e acessível, Quando colocamos este piso o cachorro se sente confortável, porque ele estará num ambiente limpo.Cão saudável é a nossa felicidade, com um piso que ele vai adorar passear e descansar. E voce sabe que os benefícios do revestimento do canil do cãozinho que fica ao ar livre são muitos. Por um lado, o cão não estará mais andando sobre uma superfície dura que pode ocasionar a um monte de doenças em suas articulações e ossos.

O revestimento do canil ao ar livre também tem que permitir a limpeza fácil depois que o cão fizer bagunça. As peças podem ser limpas com uma mangueira, ou então podem ser removidas para garantir que todos os detritos abaixo tenham sido limpos. Esse revestimento elimina o crescimento de bactérias e fungos que podem levar a complicações com aos animais.

 

Qualquer dúvida, entre em contato com gente!!! Nossos pets merecem todo nosso amor!!!

*Imagens retiradas da internet.

03
ago
2018

Postado por:

Inove na hora de ambientar sua sala.

As poltronas são perfeitas quando se tem oportunidade de colocar uma ou outra peça de design. Quer combo melhor ? Elegância e oportunidade de se ter um objeto de desejo. Temos inúmeros exemplos:

Essa peça é que vai quebrar a linearidade dos estofados e criar um envolvimento entre os usuários do espaço. Caso a situação não esteja muito favorável financeiramente, sugiro economizar em móveis e buscar poltronas de marcas mais em conta. Há lojas que trabalham com poltronas de designers que estão começando e o valor é infinitamente mais barato. Mas não deixe de ter pelo menos uma poltrona boa, ela vai ser sua paixão para se ler um livro ou ver um filme. Mas ainda assim tenho uma boa sugestão, trocar o tecido da peça, re estofar e dar um up só nesta peça, usando uma cor diferente, impactante. Mesmo que não se tenha nenhuma desta cor escolhida na paleta de cores da sala. Fica muito interessante a mistura.

No caso de salas pequenas, nada de colocar sofás minúsculos e poltronas que mal dão para uma pessoa. Se não há espaço em casa, melhor ter menos móveis. Compre um sofá médio e uma poltrona mais larguinha. Já que não cabem muitas pessoas na sua casa, melhor que as poucas que venham lhe visitar tenha o mínimo de conforto.

*Imagens retiradas da internet.

Se você gosta de um ambiente minimalista, entenda que menos é mais. Com seu brilho e sua força você vai ter coragem de doar tudo o que você ganhou da sua mãe, da sua avó, daquela festinha de casamento ou de aniversário que você fica com pena de jogar fora. Você precisa avaliar tudo que está ao seu redor. Então, vamos ter um dedinho de prosa aqui para eu te explicar como a coisa rola?!

O estilo minimalista começou a se formar lá na década de 60 numa época que as famílias não tinham muita grana, tinham apenas o basicão para viver, e nas casas eram tudo muito simples, o suficiente para viver sua rotina do dia a dia. Este estilo que para alguns era uma questão de necessidade, para outros virou uma forma de expressão cultural, e se refere a uma tendência das artes visuais. Em Nova York o expressionismo abstrato de Jackson Pollock era efervescente, as pessoas se preocupavam em utilizar somente elementos fundamentais como base de expressão.

 

Os trabalhos se mostraram sólidos e foram ficando cada vez mais estáveis. Cresceu tanto que espirrou em outras áreas, e obviamente este minimalismo influenciou, e muito, a arquitetura e a decoração.

Mas o melhor de tudo é quando você nem tem onde morar, mas já vai adquirindo um monte de coisas. A gente sabe que algum dia isto pode combinar com aquilo e vamos nós comprando alucinadamente. E são tantos os itens que rola uma mistureba danada. Os acessórios, os móveis, a iluminação, a cor e um sem fim de outros elementos, que tudo isso junto e misturado, vira um caos!!!

Eu vou te dar algumas dicas:

  1. Abstraia dos excessos: faça uma limpa em tudo que você tem apenas para preencher os espaços, mantenha apenas o que realmente tenha valor para você. Objetos pessoais e de valor afetivo são o que realmente dão a cara de quem mora no espaço.
  2. Seja austero nas compras: faça uma lista das coisas que pretenda comprar, e atribua a elas uma função. Assim fica mais fácil na hora de escolher o que quer de verdade, e não levar a loja inteira!!
  3. Minimalismo é a palavra de ordem: poucos e bons objetos.
  4. Geometria nos quadros: não apenas no que está sendo exposto, mas na forma em que os quadros serão pendurados. Linearidade e objetividade são fundamentais.
  5. Acabamentos mínimos: desde o mobiliário, aos adornos, mantenha a simplicidade nas coisas. Leve isso pra vida!!
  6. Ilumine: faça da luz sua aliada, e com alguns spots de led destaque seus itens favoritos.

Mas se você aprecia uma casa como da era vitoriana ou mesmo a casa de Eames, que era cheia de objetos, isto é muito relativo, saiba que você tem aí duas estéticas segundo Chris Grimley e Mimi Love: “Ou um minimalismo extremamente calibrado, ou os excessos de um colecionador cuidadoso”.

 

*Imagens retiradas da internet.

Você sabia que a partir de 24 anos você já vai começar a envelhecer? Então, que tal sabermos tudo que pode acontecer como a Dona Celeste, minha mãezinha, que está já com 94 anos?

Ela está meio cansadinha e com problemas nos pés e, daí que eu atentei para o seguinte : Muitos idosos preferem permanecer em suas próprias casas, lá está o mundo deles, cada vez mais os aposentados ficam hospedados em suas próprias casas por toda a vida, graças ao planejamento inteligente e às principais atualizações do mercado.

Não se trata realmente de só por barras de apoio e trilhos em escadas, o que a família precisa é de alguma maneira de continuar vivendo sem que as coisas virem um caos.

Uma casa que seja segura, atraente e confortável para pessoas de diferentes idades e habilidades. As características podem incluir salas de estar de um andar, portas amplas, balcões de cozinha com dois níveis, interruptores e tomadas fáceis de alcançar.

  • CHUVEIROS – Outra maneira de adicionar espaço a um banheiro existente é substituir a banheira por um chuveiro. Uma opção é um chuveiro sem muretas ou box fixo, que permita a entrada de uma cadeira higiênica ou andador. Barras de apoio também são muito importantes. Dona Celeste, ainda não usa cadeira de rodas, mas planeja o futuro.
  • BACIAS HIGIÊNICAS – À medida que as pessoas envelhecem, os banheiros são considerados um grande problema, com alto risco de escorregões e quedas. Pense em banheiros maiores e menos escorregadios, especialmente se precisar de espaço para uma cadeira de rodas e para um cuidador. Um vaso sanitário mais alto (45 cm do chão, em vez do padrão 36 cm) é mais fácil dos idosos se levantarem, e barras de apoio podem reduzir o risco de quedas. Considere o uso de barras de apoio flexíveis, que podem sair do caminho quando não estiverem em uso.
  • DEGRAUS – A principal mudança se a casa for de dois andares é a criação de um pequeno quarto com banheiro completo no primeiro andar, para que dona Celeste não precise descer escadas. Considere mover do quarto principal para o andar de baixo. Mas se não tiver como e dependendo da limitação do idoso, uma cadeira elevatória podem ser a solução. Instale barras em ambos os lados de qualquer escada.
  • TAPETES- Existe no mercado uns adesivos de tapetes para mantê-los no lugar. Mas se a situação exige medidas radicais, elimine os riscos, como tapetes, passadeiras.
  • ILUMINAÇÃO – Certifique-se de que haja muita iluminação nos corredores, balizadores ajudam muito. Recomendo uma iluminação suave entre o quarto e o banheiro, eliminando o choque e o brilho de ir da escuridão à luz brilhante. Outra ideia é instalar a iluminação com sensor de movimento que ilumina a caminhada. Existe uma mesa e cadeira confortável com uma boa iluminação para leitura? É sempre bom estimular nossos velhinhos a se manterem ativos, nada de ficar vendo TV o dia inteiro. Uma boa iluminação natural também é essencial, deixemos o sol entrar!!!
  • CORES – Observe atentamente as transições entre os quartos. Os quartos monocromáticos podem ser atraentes, mas podem ser confusos para os olhos mais velhos. Use cores contrastantes para indicar a transição de uma sala para outra, ou para mostrar a borda de uma bancada ou o topo de uma escada.
  • MÓVEIS COM FUNÇÃO – Entrar e sair de camas e cadeiras pode ser um desafio para o envelhecimento das articulações e músculos, por isso o ideal seria camas elétricas que podem ser levantadas ou abaixadas, e cadeiras com mecanismos de mola ou inclinação elétrica, mas se não houver esta possibilidade, sugiro colchões com espuma de casa de ovo e cama um pouco mais alta que a habitual para facilitar na hora de levantar, e sempre uma cadeira próxima à cama.
  • COZINHAS – As soluções de cozinha não são dispendiosas, faça bancada baixas em alguns pontos crie espaços para uma cadeira de rodas ou para uma pessoa sentar-se enquanto prepara os alimentos. Uma solução mais simples é comprar uma tábua de corte que possa ser usada na mesa da cozinha. Sugiro colocar os pratos que são usados com mais frequência em armários que são fáceis de alcançar. Considere investir em armários com gavetas e bandejas extraíveis.
  • EXTERIOR – Pense tanto dentro quanto fora, rampas podem ser construídas, alias, rampas de acesso são exigidas por lei em condomínios particulares ou não, e em vias públicas. No caso de uma casa, pode prejudicar o valor de revenda e nem sempre são práticas. Um elevador motorizado faz mais sentido, se puder.
  • PISOS – Remova os pisos com ressaltos, alise as superfícies irregulares. Crie um lugar para o idoso entrar e descarregar suas coisas tipo bolsas de mercado sem ter que seja preciso se inclinar para pegá-los. E não se esqueça: os gramados precisam ser cortados, as calçadas precisam ser limpas, as calhas também e assim por diante.
  • CONTATO COM ELES- Estamos todos familiarizados com os comerciais de jornal e de tv, portanto use do sistema de monitoramento, eles estão cada vez mais sofisticados, não exigindo mais nenhuma ação por parte da pessoa que precisa de ajuda. As pessoas querem ficar em suas casas. Às vezes, uma pequena coisa fará uma grande diferença.

Viva e deixe seu velhinho feliz !!!

 

*Imagens retiradas da internet.

Assim como ondas do mar são os sofás curvos! São lindos mas meio complicados na hora de decorar, mesmo que ele seja sutilmente arredondado ou totalmente circular.

Felizmente, a forma sinuosa pode emprestar seu charme a todos os tipos de móveis, desde poltronas, sofás laterais, mesinhas de centro e cômodas antiguinhas arqueadas, além de pés de aparador ou de mesa. Então vai logo descobrindo um sem fim de possibilidades, e se liga como levar uma elegância arredondada ao seu espaço.

Por que estamos tão encantados com móveis curvos?

Eles não só aparecem como dão muita suavidade em um ambiente e o contraste é fundamental em cantinhos charmosos. Voce já imaginou como um móvel curvo pode fazer um quarto se tornar um encanto? Somente as curvas de uma poltroninha pode suavizar os cantos duros das linhas retas. São umas esculturas que temos a nossa mão e a gente nunca lembra em usar num decor porque não é um muito comum.

Imagina um banquinho que vai e vem para dentro e para fora como as mãos em concha, eu lembro das velhas namoradeiras que tanto nos inspira.

Um móvel curvo com uma cor de destaque pode ser o ponto forte de uma sala. Peças maiores, como sofás em curvas, exigem muito espaço e a gente tem que cuidar para não atulhar a sala. Um puffão também é um ótimo truque para dar um destaque na sala coloque-o bem no meio, cercado de outras mesas e ele se integra perfeitamente até podendo servir de mesa.

Eles criam fluxo fácil. Em espaços apertados e em salas pequenas, móveis curvos podem ajudar a abrir as coisas. Visite o nosso site, Arquiteta Indica, que podemos ajudar você.

 

*Imagens retiradas da internet.

Alguma leveza no ar, né ? Sabe porque ? Porque adoramos tudo sobre as coisas orientais e o Japão está abrindo as portas sobre esta tendência mágica que nos encanta muito.

Na semana passada da fizemos um post sobre a influência dessa cultura no nosso dia a dia, você pode conferir Aqui !!…Hoje vamos falar sobre esses arranjos lindos e cheios de história que eles compartilham com a gente.
Ikebana ou Kado é a arte japonesa de organizar, exibir e apreciar flores e plantas. O termo Ikebana significa “dar vida às flores” e o termo Kado significa “O caminho da flor”, surgiu no Japão e agora está se espalhando e vem trazendo entusiasmo e alegria por este mundo afora.

Existem diferentes métodos de organização dessas lindezas, por exemplo, enquanto muitas escolas definem que a regra é que o arranjo seja visto de frente, outras escolas tentam representar um espaço tridimensional em duas dimensões, como um triangulo escaleno. Na decoração floral ocidental, as flores são organizadas para criar uma forma unificada quando vistas de qualquer uma das três dimensões, você vai virando e não nota diferença porque tudo tem que ficar igualzinho em toda a volta.

Mas a paixão reina sobre tudo que diz respeito ao Ikebana Sanguetsu (montanha e lua) posso dizer que a interação entre as flores é imensa elas devem ser coloridas e criativamente arranjadas com folhagens, troncos ou musgo.

O desenvolvimento da arte floral de Ikebana no Japão pode ser atribuído ao amor japonês à natureza. As pessoas em todos os países apreciam a beleza natural, mas no Japão, a valorização equivale quase a uma religião. Os japoneses sempre sentiram um forte vínculo de intimidade com seu ambiente natural, e mesmo em complexos urbanos contemporâneos de concreto e asfalto, eles demonstram um desejo forte de ter um pouco da natureza perto deles. Os visitantes estrangeiros de Tóquio costumam se surpreender ao perceber que o taxista pendurou um pequeno vaso com uma flor ou duas no para-brisa.

Ikebana originou-se do desenvolvimento do budismo. Uma teoria amplamente aceita é que o Ikebana se originou de oferendas florais sendo apresentadas em um altar budista. O costume de admirar as flores cortadas colocadas em um vaso, remonta ao período Heian, e traços podem ser encontrados na literatura, como “Makura no soshi” (o livro de almofadas). Mas tem o outro lado os recipientes existentes que haviam à mão foram usados em primeiro lugar, e vasos especiais para Ikebana foram criados mais tarde.

Kado, o caminho para a flor, foi estabelecido pelos monges budistas, como eles residiam nas margens das lagoas por gerações, e eram chamados de “Ikenobo” ou monges de lagoas, mais tarde se tornou o nome da escola. O estilo chamado Tachibana (flores em pé) foi aperfeiçoado durante o período Edo, ainda tem o Soke, e assim por diante e diante, que se você ver vai ficar doidinho, é uma competição de beleza que não dá para saber qual é o mais belo. Na filosofia japonesa todo mundo deve ter uns minutos por dia para apreciar o mar, o céu, as mudanças das marés, as flores. Aprendemos muito com a natureza. Precisamos olhar para ela.

Ikebana, com o passar dos tempos,  foi se espalhando para as pessoas comuns, isto foi durante a metade e final do período Edo. A arte, que até então era desfrutada apenas pela classe alta ou pela classe samurai, tornou-se popular. Atualmente a Igreja messiânica ministra os cursos. Muitos mestres em técnicas surgiram especialmente de escolas como o grupo Misho School, Koryu (escola tradicional) e Enshu Group, o que levou a uma maior separação em muitas outras escolas.

O estilo Shoka, o mais popular, consiste em três ramos principais, que simbolizam o céu, o homem, e a Terra. Shoka é um arranjo assimétrico que representa perpétua mudança e renovação. O triângulo dos três ramos principais forma simboliza a relação de interligação entre os três componentes.

Do final do período Edo até o início do período Meiji, Kado e Ikebana foram introduzidos no Ocidente como resultado do boom da cultura japonesa no mundo (Japonismo), e isso influenciou a decoração floral européia como uma técnica de arranjo vertical. Agora, as 392 escolas estão registradas na Associação Ikebana do Japão.

A nuvem sempre passa e vai embora. Se a grama cresce cada dia, porque não nos preocupamos em crescer também. A natureza é a mais sábia de todos os mestres. Aprenda com a flor do Ikebama, dê uma missão para ela e voce será muito mais feliz.

 

*Imagens retiradas da Internet.