ago
10

Vamos fechar a semana falando de detalhezinhos simples e sensacionais!?

As plantas de interior que realmente funcionam parecem que às vezes saem de moda, assim como os acessórios de decoração. O pior que é verdade, temos algumas espécies que nem tem mais nas chácaras, porque o povo vai deixando de comprar e por conseguinte eles vão deixando de produzir. Você já deve saber que a vida é para quem se atreve a viver, então vamos à elas.

As Chefleras, Fícus, Palmeira Areca, a Palmeira Fênix e as Samambaias são muito bonitas e estão sempre em alta, com certeza podem ser utilizadas constantemente. Contudo, novidades estão sempre aparecendo no mundo do paisagismo.

Chefleras

Fícus

Palmeira Areca

Palmeira Fênix

Samambaia

Eu super indico as plantas escultóricas, aquelas que tem uma arquitetura dos deuses. Nomes como Sansevieria cylindrica (Lança de São Jorge) e Beaucarnea recurvata (Pata de Elefante) são recorrentes. Entre os queridinhos da vez estão também a Dracena Arbórea, os Cactus e a Cyclanthus bipartitus (Mapuá). Outras espécies que também aparecem bem cotadas por se adaptarem bem ao ambiente interno são as Palmeiras, tais como as Chamaedoreas, a Licuala , a Ráfis e a Fênix.

Lança de São Jorge

Pata de Elefante

Cactus

Mapuá

Chamaedoreas

Ráfis

Fênix

A Pleomele também se adapta bem ao ambiente interno, principalmente a de cor verde, também existe a variegata – que tem folhas verdes e amarelas.

Pleomele Variegata

Um erro comum é vermos o Bambu Mossô dentro de salas. Como ele precisa de sol pleno para sobreviver, em pouco tempo fica seco por completo, agora se voce tem um ambiente fechado que receba luz seja por uma claraboia ou algum janela de vidro, vai fundo que ele aguenta, os riscos serão menores . Um truque para sabermos se a claridade é adequada é tentarmos tirar uma foto do local aonde vai ficar a planta. Se a máquina disparar o flash, é sinal que não há luz suficiente para a planta.

Bambu Mossô

E como não poderia deixar de ser, os vasos também têm suas tendências e modas. O melhor vaso é sempre o de barro, pois mantêm a terra aerada. Caso você ache que uma opção tão rústica não combina com sua decoração, a solução é escondê-lo em um cachepot, que pode ser de madeira, vidro, ou cestaria, por exemplo. Para escondermos o vaso, preenchemos o vão entre ele e o vidro, com casca de Pinus, pedriscos ou carvão.

Estão sendo usados também os vasos em cerâmica de alta temperatura. Alguns são importados do Vietnã, mas já temos opções fabricadas aqui no Brasil. Uma outra opção são os vasos de cimento, com diversas formas para agradar a todos os gostos.

Deixe a sua criança nascer em sua casa, com brilho e muita que força, e assim tudo ficará mais lindo com pitadas de natureza.

*Imagens retiradas da internet.

Deixe seu comentário