jul
20

Alguma leveza no ar, né ? Sabe porque ? Porque adoramos tudo sobre as coisas orientais e o Japão está abrindo as portas sobre esta tendência mágica que nos encanta muito.

Na semana passada da fizemos um post sobre a influência dessa cultura no nosso dia a dia, você pode conferir Aqui !!…Hoje vamos falar sobre esses arranjos lindos e cheios de história que eles compartilham com a gente.
Ikebana ou Kado é a arte japonesa de organizar, exibir e apreciar flores e plantas. O termo Ikebana significa “dar vida às flores” e o termo Kado significa “O caminho da flor”, surgiu no Japão e agora está se espalhando e vem trazendo entusiasmo e alegria por este mundo afora.

Existem diferentes métodos de organização dessas lindezas, por exemplo, enquanto muitas escolas definem que a regra é que o arranjo seja visto de frente, outras escolas tentam representar um espaço tridimensional em duas dimensões, como um triangulo escaleno. Na decoração floral ocidental, as flores são organizadas para criar uma forma unificada quando vistas de qualquer uma das três dimensões, você vai virando e não nota diferença porque tudo tem que ficar igualzinho em toda a volta.

Mas a paixão reina sobre tudo que diz respeito ao Ikebana Sanguetsu (montanha e lua) posso dizer que a interação entre as flores é imensa elas devem ser coloridas e criativamente arranjadas com folhagens, troncos ou musgo.

O desenvolvimento da arte floral de Ikebana no Japão pode ser atribuído ao amor japonês à natureza. As pessoas em todos os países apreciam a beleza natural, mas no Japão, a valorização equivale quase a uma religião. Os japoneses sempre sentiram um forte vínculo de intimidade com seu ambiente natural, e mesmo em complexos urbanos contemporâneos de concreto e asfalto, eles demonstram um desejo forte de ter um pouco da natureza perto deles. Os visitantes estrangeiros de Tóquio costumam se surpreender ao perceber que o taxista pendurou um pequeno vaso com uma flor ou duas no para-brisa.

Ikebana originou-se do desenvolvimento do budismo. Uma teoria amplamente aceita é que o Ikebana se originou de oferendas florais sendo apresentadas em um altar budista. O costume de admirar as flores cortadas colocadas em um vaso, remonta ao período Heian, e traços podem ser encontrados na literatura, como “Makura no soshi” (o livro de almofadas). Mas tem o outro lado os recipientes existentes que haviam à mão foram usados em primeiro lugar, e vasos especiais para Ikebana foram criados mais tarde.

Kado, o caminho para a flor, foi estabelecido pelos monges budistas, como eles residiam nas margens das lagoas por gerações, e eram chamados de “Ikenobo” ou monges de lagoas, mais tarde se tornou o nome da escola. O estilo chamado Tachibana (flores em pé) foi aperfeiçoado durante o período Edo, ainda tem o Soke, e assim por diante e diante, que se você ver vai ficar doidinho, é uma competição de beleza que não dá para saber qual é o mais belo. Na filosofia japonesa todo mundo deve ter uns minutos por dia para apreciar o mar, o céu, as mudanças das marés, as flores. Aprendemos muito com a natureza. Precisamos olhar para ela.

Ikebana, com o passar dos tempos,  foi se espalhando para as pessoas comuns, isto foi durante a metade e final do período Edo. A arte, que até então era desfrutada apenas pela classe alta ou pela classe samurai, tornou-se popular. Atualmente a Igreja messiânica ministra os cursos. Muitos mestres em técnicas surgiram especialmente de escolas como o grupo Misho School, Koryu (escola tradicional) e Enshu Group, o que levou a uma maior separação em muitas outras escolas.

O estilo Shoka, o mais popular, consiste em três ramos principais, que simbolizam o céu, o homem, e a Terra. Shoka é um arranjo assimétrico que representa perpétua mudança e renovação. O triângulo dos três ramos principais forma simboliza a relação de interligação entre os três componentes.

Do final do período Edo até o início do período Meiji, Kado e Ikebana foram introduzidos no Ocidente como resultado do boom da cultura japonesa no mundo (Japonismo), e isso influenciou a decoração floral européia como uma técnica de arranjo vertical. Agora, as 392 escolas estão registradas na Associação Ikebana do Japão.

A nuvem sempre passa e vai embora. Se a grama cresce cada dia, porque não nos preocupamos em crescer também. A natureza é a mais sábia de todos os mestres. Aprenda com a flor do Ikebama, dê uma missão para ela e voce será muito mais feliz.

 

*Imagens retiradas da Internet.

Deixe seu comentário