set
14

Aeh hoje é sábado!
Tem gente que acredita em horóscopo, tem gente que só come biscoito chinês para engordar e ler as mensagens, e tem alguns como que quer um quarto para viver com muita felicidade, seja lá como for, com cama de casal ou de solteiro, vai depender do momento e eu levo muita fé.

Novos quartos são o nosso templo. Gosto de móveis funcionais com um design ergonômico, acho mesmo uma #dicapedrada. As cabeceiras estão mais baixas, a iluminação menos intensa e a marcenaria investe pesado nos materiais transparentes.

O acrílico aparece na dianteira. Colorido ou incolor, ele compõe aparadores, mesas laterais e também a cama. No piso, a madeira, na versão tábua corrida, ainda é a aposta mais convencional, seguida pelo porcelanato e pelo mármore.

Já o carpete, deixado de lado por muito tempo, volta em novas texturas, cores e materiais antialérgicos. Para os mais ousados, o hit do momento é a grama artificial. Verde, branca, ou na cor que você gostar, trata-se de um revestimento sintético prático de limpar e que dispensa tapete.

Madeiras em alta

A tendência são as madeiras claras lavadas, que têm um visual leve e acolhedor. As mais procuradas são o freijó linheiro, o freijó natural, a imbuia e o ecológico pinho tratado, que se destaca pela beleza dos nós aparentes.

Painéis, camas e criados-mudos desses materiais combinam com tudo, possibilitando complementar a decoração com peças nos mais diversos acabamentos, como acrílico, vidro e laca colorida.

Luz na medida certa

A iluminação ideal se divide em dois setores: a pontual, presente nos criados-mudos e bancada, e a geral, instalada no teto. Essa última rende melhor quando distribuída num desenho retilíneo, que pode correr próximo às paredes.

Tanto nas luminárias como nas peças embutidas, use lâmpadas dicroicas ou AR 70 ou 48, que proporcionam uma luz macia, mas vamos sempre usar leds. Importante também é dividir os circuitos e dimerizá-los individualmente. Desta forma, se consegue a claridade adequada para o objetivo da vez, seja leitura, assistir TV ou procurar roupa no armário.

Os armários perderam a sisudez e hoje vêm com portas de visual leve. Pintadas de branco ou feitas de vidro ou acrílico, com estrutura discreta de alumínio.

Se no momento a grana estiver curta, sua imaginação é soberana, ao invés de cabeceira da cama, use apenas um grande nicho de concreto aparente que serve de criado-mudo, suporte para quadros e livros e banco, qualquer peça eu diria que serve de cabeceira, você pode usar telha ecológica, metálicas, cabeceira de estofaria, de alvenaria revestida, gente as possibilidades são infinitas, desde que fique com cara de cabeceira ou melhor um suporte para sua cabeça não ficar esquisita sem um suporte.

Ambiente Arquiteta Paula Neder – CasaCor 2019

TV no quarto, uhm sei não, taí uma coisa que é; ou se ama ou se odeia.
Graças às telas finas de plasma e de LCD, os aparelhos ficam expostos como quadros na parede em frente à cama sempre numa altura entre 1m e 10cm a 1m e 20 cm do piso, e passam a compor com charme a decoração.

Caso seja impossível prender dessa forma a TV, existem os suportes móveis e articulados como alternativa. Esses braços podem ser adaptados na lateral da cama e se deslocar de maneira que se assista com conforto à programação deitado ou recostado. Para não atrapalhar o fluxo do quarto, uma ideia é abrir um nicho de 5 cm de profundidade na parede e embutir a TV e o acessório quando fora de uso.

Qual é a dica para as janelas?

Em quartos jovens, persianas com blecaute combinam melhor. Mas é obvio pessoal, porque jovem adora dormir no escurinho.

Já num quarto de casal, os estilos são muitos, com pregas, barras, rolôs com xales, com prendedores que trazem elegância. Mas, se você prefere algo mais clássico, aposte numa cortina de tecido leve.

Agora se você acordar na segunda-feira com aquela disposição de criança que sabe que vai para o dentista, pode acreditar que você precisar me ligar para eu te ajudar a arrumar correndo o seu quarto antes que você tenha uma indisposição qualquer pelo desconforto de dormir neste quarto que não tem nenhum conforto.

*Imagens retiradas do Pinterest